Biografia de John Cena

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Biografia de John Cena

Mensagem  Batata em Qua Jun 29, 2011 10:17 am

John Felix Anthony Cena, Jr. nasceu no dia 23 de Abril de 1977. É um lutador de wrestling profissional, rapper e actor estadunidense, trabalhando actualmente para a WWE, na RAW.



Infância e adolenscência:

Cena nasceu no dia 23 de Abril de 1977 na cidade de West Newbury, Massachusetts, filho de Carol e John Cena, Sr. Ele é o segundo mais velho de cinco irmãos – Dan, Matt, Steve e Sean. Depois de se formar na Academia de Cushing, ele graduou-se no Colégio Springfield, em Springfield, Massachusetts. No colégio, foi o center da equipa de futebol americano, usando o número 54, que ainda está presente em algumas mercadorias da WWE. John Cena graduou-se em 1998 em fisiologia do exercício, tendo posteriormente ingressado na carreira de fisiculturista e trabalhando como motorista de uma companhia de limusines.



Carreira no wrestling professional

Início da carreira:

Cena começou a treinar para se tornar um lutador de wrestling profissional em 2000, na Universidade Ultimate, localizada na Califórnia e gerida pela Ultimate Pro Wrestling (UPW). Desde as suas primeiras lutas, ele utilizou uma gimmick de um personagem semi-robótico, chamado The Prototype. Algumas partes do período inicial de sua carreira foram documentadas no programa Inside Pro Wrestling School, da Discovery Channel. Enquanto estava na UPW, Cena conquistou o Campeonato dos Pesos-Pesados da UPW em Abril de 2000, possuindo o mesmo por cerca de um mês.

Em 2001, ele assinou um contrato com a World Wrestling Federation (WWF) e foi colocado no território de desenvolvimento Ohio Valley Wrestling (OVW). Durante sua estadia lá, Cena lutou com os ring names de Mr. P e The Prototype, e teve em suas mãos o Campeonato de Pesos-Pesados da OVW por três meses e o Campeonato Meridional de Tag Team da OVW (com Rico Constantino) por dois meses.



WWE

Estreia (2002-2003):

Cena fez sua estreia televisiva na WWE respondendo um desafio aberto de Kurt Angle, no dia 27 de Junho de 2002. Inspirado por um discurso proferido por Vince McMahon, presidente da empresa, onde ele disse que para ganhar um lugar entre as lendas da WWE era necessário mostrar uma "agressão cruel" contra os mais experientes, Cena aproveitou a oportunidade e quase derrotou Angle, mas não conseguiu reverter o finisher Angle Slam, e acabou perdendo por submissão. Pouco tempo depois, Cena tornou-se um dos ídolos favoritos da WWE e iniciou uma rivalidade com Chris Jericho. Em Outubro, ele fez parceria com Billy Kidman para um torneio de duplas para conquistar o Campeonato de Tag Team da WWE, perdendo na primeira eliminatória. Na semana seguinte, Cena atacou Kidman e culpou-o pela perda, tornando-se heel.

Dias depois de atacar Kidman, Cena participou no episódio da SmackDown especial de Halloween vestido de Vanilla Ice, fazendo um rap de improviso. Na semana seguinte, recebeu um novo personagem: um rapper que faz promos enquanto rima. Como a gimmick cresceu e se tornou popular em pouco tempo, Cena adoptou uma variante do logo da WWF da década de 1980 - sem o "F" - como "símbolo de assinatura", juntamente com o slogan "Word Life". Além disso, ele foi acompanhado de um guarda-costas, Bull Buchanan, que foi substituído por Redd Dogg até Cena ser transferido para a Raw em Fevereiro.

No primeiro semestre de 2003, Cena esteve em busca do Campeonato da WWE e perseguiu o então campeão, Brock Lesnar, realizando frequentemente improvisos antes das lutas. Durante a rivalidade, ele apresentou um novo finisher, o F-U, nomeando de Lesnar's F-5 para tirar sarro de Lesnar. Cena venceu um torneio para decidir o aspirante número um ao título no Backlash. No entanto, ele foi derrotado por Lesnar. No final do ano, Cena novamente tornou-se face ao fazer aliança com Kurt Angle como um membro da sua equipa no Survivor Series.



United States Champion & WWE Champion (2004-2005):

No início de 2004, Cena participou na luta Royal Rumble no Royal Rumble 2004, permanecendo entre os últimos seis no ringue, antes de ser eliminado por Big Show. A eliminação no Royal Rumble levou a uma rivalidade entre ambos, fazendo Cena derrotar Show na WrestleMania XX e conquistar o Campeonato dos Estados Unidos da WWE. Durante o seu reinado, Cena entrou em discórdia com o General Manager da SmackDown Kurt Angle, sobre questões relacionadas a René Duprée e Torrie Wilson. O seu reinado encerrou após quatro meses, quando Angle tirou o título por Cena atacar um funcionário (kayfabe). No entanto, ele reconquistou o campeonato novamente após derrotar Booker T numa série de melhor de cinco no No Mercy, perdendo o mesmo para o estreante Carlito Caribbean Cool, na semana seguinte. Após esta derrota, os dois lutadores iniciaram uma rivalidade, onde Cena alegou (kayfabe) que havia sido esfaqueado no rim pelo guarda-costas de Carlito, Jesús. Esta suposta lesão foi utilizada por Cena para se afastar durante um mês para gravações do filme Busca Explosiva. No seu regresso, ele reconquistou o Campeonato dos Estados Unidos de Carlito estreando um modelo com design especial para o seu reinado.

Cena participou no Royal Rumble 2005, onde permaneceu entre os dois finalistas, juntamente com o lutador Batista. Ambos foram jogados por cima da terceira corda ao mesmo tempo, aparentemente encerrando o combate. Porém, Vince McMahon apareceu no evento e mandou reiniciar a luta sob as regras de morte súbita, onde Batista eliminou Cena. No mês seguinte, Cena venceu Kurt Angle e conseguiu uma vaga para o evento principal da WrestleMania XXI, e começou uma rivalidade com o campeão da WWE John "Bradshaw" Layfield (JBL) e com o grupo The Cabinet. Nos estágios inicias da feud, Cena perdeu o cinturão dos Estados Unidos para Orlando Jordan, membro da Cabinet, o qual tornou o título no formato tradicional novamente. Na WrestleMania, Cena derrotou JBL e tornou-se o Campeão da WWE, sendo este seu primeiro título mundial. Semelhante ao que fez no título dos Estados Unidos, Cena inovou novamente no design do cinturão e o defendeu numa luta "I Quit" no Judgment Day.

Cena foi transferido para a Raw no dia 6 de Junho de 2005, tornando-se o primeiro lutador escolhido pelo General Manager Eric Bischoff no draft anual. Imediatamente, ele entrou em rivalidade, depois de recusar participar numa luta contra o elenco da Extreme Championship Wrestling (ECW) no One Night Stand. Com Bischoff prometendo aumentar a dificuldade das lutas de Cena na Raw, ele fez Chris Jericho tornar-se o desafiante número um pelo campeonato. Durante a rivalidade dos dois, apesar de Cena ser retratado como favorito dos espectadores e Jericho como o vilão, foram ouvidas várias vaias da multidão durante as lutas de Cena. Mais pessoas estiveram contra Cena durante sua rivalidade com Kurt Angle, que assumiu o posto de desafiante principal após Cena derrotar Jericho numa luta You're Fired, obrigando Jericho a se retirar da WWE. Como a rivalidade continuou e Cena sendo cada vez mais vaiado pelo público, a equipa de anunciadores da empresa tiveram de reconhecer as vaias na televisão, alegando que algumas pessoas não gostavam dele pelo seu estilo no ringue e pelas roupas utilizadas, chamando-o de um "campeão controverso". Apesar das reações mistas e negativas, Cena manteve o título no Unforgiven após perder a luta por desqualificação e no Survivor Series após ganhar através do pin. A rivalidade com Angle fez Cena adicionar um novo finisher, de submissão, o STFU, que foi utilizado pela primeira vez numa luta Triple Threat Submission Only, na Raw de 28 de Novembro.



Várias rivalidades e lesão (2006-2007):

Cena perdeu o Campeonato da WWE no New Year's Revolution, mas não num combate Elimination Chamber, como havia sido anunciado. Em vez disso, logo após vencer a Elimination Chamber, ele foi forçado a colocar o título em jogo contra Edge como parte do contrato Money in the Bank, que contém "uma disputa pelo título que quiser e no momento que o dono desejar". Após dois rápidos Spears, Edge fez o pin e derrotou Cena. Três semanas depois, Cena reconquistou o título no Royal Rumble. Depois de vencer o campeonato, Cena entrou em rivalidade com Triple H, e o público respondeu com vaias a Cena e ânimo para o desafiante Triple H. A recepção negativa intensificou-se quando ele enfrentou o face Rob Van Dam no One Night Stand. No evento estava presente grande parte de apreciadores da "velha escola", que recepcionaram Cena com vaias e gritos estridentes de "Vá se foder, Cena!", "Você não pode lutar" e "Sempre a mesma merda". Quando ele começou a fazer movimentos diferentes na luta, a multidão respondeu com "Você ainda mama na sua mãe". Cena perdeu o título no One Night Stand após interferência de Edge.

Em Julho, após Edge reter o título de Van Dam numa luta Triple Threat também envolvendo Cena, a rivalidade do início do ano entre ele e Cena reiniciando em patamares maiores. O próprio Edge assumiu que conquistou o título de maneiras duvidosas - ele mesmo se desqualificando (desqualificação não muda o detentor do título) e utilizando soqueiras. Edge também criou sua própria versão do título, colocando o logo de Rated R no título. Cena reteve o Campeonato da WWE num combate Tables, Ladders & Chairs no Unforgiven. A luta tinha uma pré-estipulação de que se Cena fosse derrotado deveria trocar de programa, indo para a SmackDown. Com a vitória, Cena retornou a utilizar o seu título personalizado.

Nos momentos de heel de sua rivalidade com Edge, Cena foi colocado num ângulo para determinar o "Campeão dos Campeões" - ou o principal campeão das três divisões da WWE. Foram convocados para a luta: Cena, o Campeão Mundial de Pesos-Pesados King Booker, e o Campeão Mundial da ECW The Big Show. Os três lutadores envolveram-se numa pequena rivalidade para o combate entre os três, que seria realizado no Cyber Sunday, com direito aos telespectadores escolherem qual título seria colocado em jogo. Ao mesmo tempo, Cena envolveu-se numa storyline (história inventada) com o não lutador Kevin Federline, quando ele apareceu na Raw ao lado de Johnny Nitro e Melina. Após entrar numa troca de agressões físicas com Federline na Raw, Cena foi prejudicado por ele no Cyber Sunday, quando Kevin bateu nas suas costas e ajudou Booker T a manter o Campeonato de Pesos-Pesados. No final de 2006, Cena iniciou mais uma rivalidade, desta vez com o invicto Umaga, enquanto 2007 começou com um combate de 1 de Janeiro entre Federline e Cena, que acabou com vitória de Federline após interferência de Umaga. Depois da luta, Cena amarrou as mãos de Federline e aplicou o tradicional F-U nele.

Na noite seguinte ao Royal Rumble, uma equipa improvisada formada por Cena e Shawn Michaels derrotou a Rated-RKO (Randy Orton e Edge) para conquistar o Campeonato Mundial de Tag Team da WWE. No episódio de 2 de Abril da Raw, depois de Michaels perder uma luta pelo Campeonato da WWE na WrestleMania 23, ele e Cena tiveram de lutar numa battle royal de dez duplas na final do Campeonato de Tag Team. The Hardy Boyz (Matt e Jeff Hardy) saíram vencedores e conquistaram o título. No resto do mês, Cena rivalizou com Edge, Michaels e Orton, até The Great Khali declarar suas intenções de desafiar o campeão da WWE, atacando e "colocando para fora" os outros três concorrentes antes de atacar o próprio Cena e roubar o seu título personalizado. Nos dois meses seguintes, Cena rivalizou com Khali e tornou-se a primeira pessoa na história da empresa a derrotar Khali por submissão, facto que ocorreu no Judgment Day. Ainda, venceu por pinfall no One Night Stand e manteve o título. Mais tarde, iniciou uma rivalidade com Randy Orton, que havia sido escolhido desafiante "número um" para o Campeonato da WWE. Perto do SummerSlam, Orton realizou três RKOs em Cena, mas, na luta que valia o título, Cena acabou mantendo o campeonato. Uma revanche entre os dois ocorreu no Unforgiven, onde Orton ganhou por desqualifiquação, depois de Cena ignorar as instruções do árbitro e continuar batendo nele nas cordas.

Durante uma luta com Mr. Kennedy no dia 1 de Outubro de 2007, num episódio da Raw, Cena sofreu de facto uma lesão no músculo peitoral maior, enquanto executava o golpe "hip toss". Apesar de a luta ser encerrada, e como parte do roteiro, Cena foi atacado por Orton. Uma cirurgia, no dia seguinte ao combate, revelou que o osso do músculo peitoral maior foi totalmente rasgado, com o tempo de reabilitação estimado entre 7 meses e 1 ano. Como resultado, Vince McMahon anunciou na edição seguinte da ECW que Cena havia sido destituído do título devido a sua lesão, terminando aquele que foi o maior reinado do Campeonato da WWE em mais de 19 anos. A cirurgia de Cena foi realizada pelo cirurgião ortopédico James Andrews, no Hospital St. Vincent, em Birmingham, Alabama. Duas semanas depois, num vídeo do site WWE.com, Dr. Andrews e o preparador físico de Cena falaram que ele estava se recuperando mais rapidamente do que era esperado na época. Apesar de sua lesão, Cena participou no evento Tribute to the Troops, filmado em Tikrit, no Iraque, no dia 7 de Dezembro, e exibido no dia 24 de Dezembro.



Regresso da lesão (2008-2010):

Cena fez um regresso de surpresa como o trigésimo participante a entrar no Royal Rumble, e foi o vencedor, ao eliminar por último Triple H. Como estipulado nas regras, ele ganhou o direito de lutar por um título na WrestleMania. Ao contrário de esperar até o evento de Abril, Cena descontou sua oportunidade contra Randy Orton pelo Campeonato da WWE no Pay-Per-View, No Way Out, em Fevereiro, onde venceu por desqualificação, resultando em não conquistar o campeonato. Na noite seguinte ao No Way Out, Cena foi recolocado no combate pelo Campeonato da WWE na WrestleMania XXIV, onde participou numa Triple Threat Match que também envolveu Triple H, mas acabou perdendo para Orton. No Backlash, Cena não conseguiu reconquistar o título numa luta Fatal Four-Way Elimination, onde sofreu o pin de Orton. Triple H sagrou-se vencedor no combate. Cena eliminou John "Bradshaw" Layfield (JBL), renovando a rivalidade de ambos de 2005. Cena derrotou JBL no Judgment Day, e em seguida no One Night Stand, num combate First Blood. JBL, porém, venceu a Parking Lot Brawl no The Great American Bash em Julho.

Na edição de 4 de Agosto da Raw, Cena tornou-se pela segunda vez Campeão Mundial de Tag Team da WWE, onde fez parceria com Batista para derrotar Cody Rhodes e Ted DiBiase, mas acabaram falhando ao defender o título na semana seguinte contra os antigos campeões. Batista derrotou Cena no SummerSlam; pouco depois, ele foi nomeado como um dos quatro desafiantes numa luta Championship Scramble pelo Campeonato Mundial de Pesos-Pesados da WWE, no Unforgiven. No entanto, ele teve de ser substituído por Rey Mysterio, após ao anúncio de Cena ter sofrido uma hérnia de disco no pescoço, o que exigiria uma cirurgia. Cena foi submetido a cirurgia, que o curou completamente de sua lesão.

Cena fez o seu regresso no Survivor Series derrotando Chris Jericho para conquistar pela primeira vez o Campeonato Mundial de Pesos-Pesados. Os dois continuaram a rivalidade até o Armageddon, onde Cena defendeu o título com sucesso. Cena acabou perdendo seu campeonato no No Way Out para Edge. O escalado para disputar a luta era Kofi Kingston, porém Edge o atacou e lutou em seu lugar. Foi dada uma oportunidade dele reter o título na WrestleMania XXV numa Triple Threat Match, também envolvendo Big Show, a qual Cena venceu. Mas ele perdeu novamente o título para Edge, numa luta Last Man Standing no Backlash, após uma interferência de Big Show, que aplicou um Chokeslam em Cena em cima de um grande anúncio publicitário. Isto desencadeou numa rivalidade entre os dois, com duas vitórias de Cena em Pay-Per-Views: no Judgment Day e numa luta de submissão no Extreme Rules, onde Cena aplicou um STFU.

Em Julho, no Night of Champions, ele participou numa Triple Threat Match envolvendo Triple H e o então Campeão da WWE Randy Orton, o qual manteve o título. Dois meses depois, no Breaking Point, Cena derrotou Orton numa "I Quit" Match, onde se tornou campeão da WWE pela quarta vez na carreira. No entanto, ele acabou sendo derrotado no Pay-Per-View Hell in a Cell numa Hell in a Cell Match. Três semanas depois, no Bragging Rights, Cena derrotou Orton por 6x5 num Iron Man Match, conquistando pela quinta vez o título. Mas dois meses depois, ele foi derrotado novamente, após perder numa Tables Match para Sheamus no TLC: Tables, Ladders & Chairs.

Em Fevereiro de 2010, Cena reconquistou o Campeonato da WWE no Pay-Per-View Elimination Chamber numa Elimination Chamber Match, ao eliminar por último Triple H. No entanto, logo após o fim da luta, Vince McMahon ordenou que Cena deveria defender imediatamente o seu título contra Batista, onde acabou sendo derrotado. Este seu sexto reinado tornou-se um dos mais curtos de um campeão da WWE. Na noite seguinte, Cena implorou para McMahon um combate na WrestleMania pelo título, e este armou uma luta na mesma noite, na qual Batista perdeu intencionalmente por desqualificação após chutar a virilha de Cena. Na WrestleMania XXVI, Cena derrotou Batista no segundo evento principal e tornou-se pela nona vez campeão da WWE. No Extreme Rules, Cena derrotou Batista num Last Man Standing e no Over the Limit num "I Quit" Match.



Feud com os Nexus (2010-2011):

Na edição de 7 de Junho de 2010 da Raw, Cena foi colocado numa nova história ficcional ao ser repentinamente atacado depois de sua luta contra CM Punk por oito antigos participantes da NXT 1ª Temporada, com Wade Barrett como o líder deles. Punk, seu seguidor Luke Gallows, e outras pessoas que estavam no ringue também foram atacadas, mas Cena levou a pior e teve de ser retirado com uma maca. Este grupo viria a se autointitular como The Nexus.

No evento Fatal 4 Way, em Junho, Cena perdeu o campeonato da WWE para Sheamus numa luta também envolvendo Edge e Randy Orton, após interferência da Nexus. No mês seguinte, Cena desafiou Sheamus para uma desforra pelo título numa luta Steel Cage no Pay-Per-View Money in the Bank. Quando ele estava quase derrotando Sheamus, os Nexus novamente interferiram e fez Cena desperdiçar a oportunidade de reconquistar o campeonato. Farto e irritado das interferências e ataques dos Nexus, Cena resolveu formar uma aliança com Edge, Chris Jericho, John Morrison, R-Truth, The Great Khali e Bret Hart para enfrentá-los no SummerSlam. No evento, a sua equipa derrotou os Nexus com o regresso de Daniel Bryan, um ex-membro dos Nexus, que substituiu Khali após ele se lesionar.

As acções dos Nexus, no entanto, não pararam após o SummerSlam. Tentando acabar com este grupo, Cena enfrentou Barrett no Pay-Per-View Hell in a Cell devido a uma interferência de dois fãs, posteriormente identificados como Husky Harris e Michael McGillicutty. Devido a pré-estipulações do combate, Cena teve de se juntar aos Nexus. Originalmente, ele tinha planiado destruir os Nexus como membro do grupo, mas o General Manager da Raw obrigou-o a seguir as orientações de Barrett, ou então ele seria demitido da companhia. No Bragging Rights, Cena e David Otunga, membro da Nexus, derrotaram Cody Rhodes e Drew McIntyre para conquistarem o Campeonato de Tag Team da WWE. No mesmo evento, Cena foi novamente forçado a ajudar Barrett ou então perderia o seu emprego. No entanto, ele não cumpriu com o acordo e atacou Barrett, dando a vitória a ele, mas não o título. No dia seguinte, ele e Otunga perderam o Campeonato de Tag Team para Heath Slater e Justin Gabriel, sob uma ordem de Barrett para Otunga, que ele deveria deixar ser vencido.

No Survivor Series, Cena foi parte de uma cláusula onde afirmava que se Barrett não derrotasse Randy Orton na disputa pelo Campeonato da WWE, ele seria demitido. Orton derrotou Barrett para manter o título e como tal, Cena foi despedido (kayfabe), encerrando assim sua carreira na WWE. No dia seguinte, na Raw, ele fez um discurso de despedida, antes de interferir no combate entre Barrett e Orton. Uma semana depois, Cena invadiu a Raw, primeiro como um espectador, mas depois atacou os membros dos Nexus afirmando que, mesmo não tendo emprego na WWE, gostaria de derrubar um por um dos adversários. o dia 13 de Dezembro, Barrett recontratou Cena em troca de um combate no Pay-Per-View TLC: Tables, Ladders & Chairs numa Chairs match. Cena derrotou Barrett no evento principal, e ainda atirou uma pilha de cadeiras que faziam parte do cenário no adversário após o fim da luta.

Na edição de 27 de Dezembro, os Nexus, com excepção de Barrett, anunciaram que estava sob novo comando e ofereceu-se para fazer as pazes com Cena, que recusou. Então, os Nexus atacaram Cena e acabou deixando cair um de seus símbolos, a braçadeira com o "N", que foi pegada por CM Punk, dando a entender que ele seria o novo membro do grupo. Os três se enfrentaram num Triple Threat Match para definir o desafiante número ao Campeonato da WWE, que foi vencida por Punk. No dia 17 de Janeiro, numa luta entre ele e Punk, um homem, que mais tarde foi identificado como Mason Ryan, interferiu e atacou Cena. No Royal Rumble, Cena eliminou grande parte dos membros dos Nexus, colocando fim a rivalidade entre eles. Ele acabou sendo colocado para fora por The Miz, que não fazia parte do combate e interferiu após Alex Riley distrair os outros participantes.



Rivalidade com The Rock e The Miz (2011):

No evento Elimination Chamber, John Cena venceu a tradicional luta e tornou-se o desafiante número para o Campeonato da WWE, possuído por The Miz. Na edição da Raw de 21 de Fevereiro, Cena foi colocado numa luta contra os Campeões de Tag Team da WWE Heath Slater e Justin Gabriel, tendo como Miz seu parceiro de dupla. Os dois venceram os membros da The Corre e se tornaram os novos campeões, porém foram imediatamente desafiados para uma desforra, na qual Miz traiu Cena e fez a Corre reter o título. O reinado de Miz e Cena foi o mais curto da história do título.

Na edição da Raw de 28 de Fevereiro, The Rock zombou o rap de Cena e continuou proferindo insultos contra ele, como havia feito na semana anterior. Ele chamou o novo rap de Cena, feito duas semanas atrás, de "Yabba Dabba bitch" e entrou numa rivalidade com ele, com várias semanas de confrontação até WrestleMania XXVII. Na luta no evento, Cena enfrentou The Miz numa luta tecnicamente fraca que acabou terminando em dupla eliminação, após os dois lutadores não responderem à contagem de 10 do árbitro. Porém, The Rock interrompeu e decidiu pelo reiniciamento do combate. Quando Cena jogou Miz para fora do ringue, Rock fez-lhe o seu finisher Rock Bottom e ajudou Miz a fazer o pin e manter o Campeonato da WWE.

Na edição seguinte da Raw à WrestleMania, The Rock desafiou Cena para uma luta no evento principal da WrestleMania XXVIII, que foi aceita. Esta foi a primeira vez na história da empresa em que um evento de um Pay-Per-View é marcado com quase um ano de antecedência. Após vencer uma Luta Gauntlet na edição de 11 de Abril da Raw, Cena disputou o Campeonato da WWE num Triple Threat Match num Steel Cage contra Miz e John Morrison no Extreme Rules, a qual venceu e conquistou pela oitava vez o título, estabelecendo um recorde junto com Triple H. Na semana seguinte, John Cena lutou contra The Miz pelo WWE Championship, no começo, ele acabou perdendo, mas na decisão do árbitro, Cena vence por desqualificação, depois da luta, Cena aplicou um duplo Attitude Adjustment em The Miz e Alex Riley. Na semana seguinte, depois de The Miz vencer o Triple Threat, John Cena aparece e diz que a luta no Over The Limit será um "I Quit Match". No evento, John Cena vence a luta após várias chicotadas e um STF.



Feud com R-Truth (2011-Presente):

Na semana seguinte, ele lutou com Rey Mysterio contra R-Truth e CM Punk e venceu com ajuda de Bret Hart, que era o árbito da luta. Na outra semana, R-Truth ficou provocando os fãs de John Cena, que culminou numa luta na mesma noite, Cena perde por contagem, depois da luta, R-Truth foi na arquibancada e jogou cerveja num fã, e Cena correu atrás, mas R-Truth fugiu. Cena pede desculpas para fãs pelo que aconteceu. Depois disso, o GM anunciou que se R-Truth pedir desculpas pelo que fez, ele poderá lutar pelo WWE Championship no Capitol Punishment. Na semana seguinte ele pediu desculpa aos fãs de John Cena e ficou marcada a luta para o Capitol Punishment. No Capitol Punishment, Cena ganhou.



Outros trabalhos

Filmes:

A WWE Studios, uma subdivisão da WWE, que produz e financia filmes, produziu o primeiro filme de Cena – The Marine – o qual foi distribuído nos cinemas dos Estados Unidos pela 20th Century Fox no dia 13 de Outubro de 2006. Na primeira semana, o filme arrecadou sete milhões de dólares nas bilheterias. Depois de dez semanas, o lucro estimado era de 18,7 milhões de dólares. Quando The Marine foi lançado em DVD, a renda foi superior, com cerca de 30 milhões em locações nos três primeiros meses.

Seu segundo filme, também produzido pelo WWE Studios, foi 12 Rounds. As filmagens iniciaram no dia 25 de Fevereiro de 2008 em New Orleans, e o filme teve o seu lançamento no dia 27 de Março de 2009. Cena ainda co-estrelou um terceiro filme do WWE Studios, intitulado Legendary, que entrou em cartaz nos cinemas no dia 10 de Setembro de 2010, por um período limitado, e foi lançado no formato de DVD no dia 28 do mesmo mês. No mesmo ano, Cena estrelou o filme infantil Fred: o Filme, que é baseado em vídeos de Lucas Cruikshank, postados no YouTube num canal usando o personagem Fred Figglehorn, de quem Cena é o pai. O filme foi lançado no canal de televisão Nickelodeon em Setembro de 2010.



Participações especiais:

Antes de sua estreia na WWE, Cena fez uma aparição no programa webcaster Go Sick, onde interpretou Brubaker, um irritado e amaldiçoado lutador de wrestling.

Durante a sua carreira na WWE, Cena apareceu três vezes no Jimmy Kimmel Live!. Ele também fez participações especiais em vários programas de rádio; incluindo a CBS e a XM, ambas de propriedade de Opie and Anthony. Outras participações incluem Late Night with Conan O'Brien, The Best Damn Sports Show Period, MADtv, G4's Training Camp (com Shelton Benjamin) e duas participações no Punk'd, da MTV, em Agosto de 2006 e Maio de 2007. Cena também foi o co-apresentador, junto com Hulk Hogan, do Teen Choice Awards de 2005, bem como um juiz especial da terceira semana da temporada de 2006 do Nashville Star.

Em Janeiro de 2007, Cena, Batista e Ashley Massaro apareceram representando a WWE num episódio do Extreme Makeover: Home Edition, doando produtos da empresa e oito ingressos para a WrestleMania 23 a crianças de uma família cuja casa estava sendo reformada. Dois meses depois, ele e Bobby Lashley participaram do game show Deal or No Deal, da NBC, dando "apoio moral" ao fã de longa data da WWE, Rick "Sign Guy" Achberger. Edge e Randy Orton também participaram, mas como antagonistas. No dia 9 de Abril de 2008, Cena apareceu juntamente com seus colegas Chris Jericho e Triple H num espisódio especial de arrecadação de fundos do Idol Gives Back. Em Março de 2009, ele fez uma participação na abertura do Saturday Night Live. Cena também foi convidado do programa de perguntas e respostas Wait Wait... Don't Tell Me!, no episódio intitulado "Sure, pro wrestling is a good gig, but when you win, do they throw teddy bears into the ring?".



Televisão:

Em 2001, enquanto treinava na Ultimate Pro Wrestling (UPW) e na Ohio Valley Wrestling (OVW), Cena participou na produção do reality show Manhunt, da United Paramount Network. Ele foi retratado como Big Tim Kingman, líder de um grupo de caçadores de recompensas que perseguia os competidores que actuavam como fugitivos. O programa, porém, acabou sendo cercado de controvérsia quando se alegou que algumas partes dele foram manipuladas para eliminar determinados participantes, com cenas refilmadas ou encenadas para aumentar o drama.

Cena também participou no reality show Fast Cars and Superstars: The Gillette Young Guns Celebrity Race, o qual foi exibido em Junho de 2007, onde permaneceu até à última rodada, antes de ser eliminado no dia 24, terminando na terceira posição geral.

Em 2007, Cena também foi entrevistado no documentário "Death Grip: Inside Pro Wrestling", do programa CNN Special Investigations Unit, o qual tinha como foco o uso de esteroides anabolizantes e drogas lícitas no wrestling profissional. Quando perguntado se ele usava tais substâncias, Cena respondeu: "Eu não posso te dizer que eu não uso, mas você nunca terá como provar que eu usei." No dia seguinte à exibição do documentário, a WWE acusou a CNN de colocar os comentários de Cena fora de contexto para apresentar um ponto de vista parcial. Em resposta, a WWE publicou um trecho inédito da entrevista, no qual Cena apareceu respondendo à mesma pergunta com a expressão "em absoluto". Uma entrevista por escrito publicada no site da WWE com Cena dizia que a CNN deveria pedir desculpas por deturpar a imagem do lutador; pedido que a emissora de televisão recusou, alegando que a resposta que Cena não foi alvo de montagem. No entanto, eles editaram o vídeo para que as próximas exibições incluíssem o trecho "em absoluto".

Cena apresentou o Nickelodeon Kids' Choice Awards, juntamente com Natalie Bassingthwaighte, no dia 11 de Outubro de 2008, em Melbourne; estrelou um episódio da quarta temporada de Psych, com o personagem Ewan O'Hara e participou no sétimo episódio de Hannah Montana, representando a si próprio.



Publicidade:

Antes de sua carreira no wrestling profissional, Cena apareceu numa propaganda para a Gold's Gym. Como lutador, ele foi patrocinado pela marca de bebida energética YJ Stinger, aparecendo em comerciais desde 2003 e pelo restaurante Subway, onde começou a gravar propagandas com o porta-voz da empresa, Jared Fogle, em Novembro de 2006. Por um período em 2007, ele foi patrocinado, com uma colecção personalizada de bebidas e barras energéticas, pela companhia American Body Builders. Em 2008, Cena filmou um comercial como parte da campanha "Young Guns" da NASCAR e da Gillette.

Em 2009, Cena expandiu seu relacionamento com a Gillette introduzindo uma nova campanha online chamada "Be a Superstar", participando ao lado de estrelas da WWE como Chris Jericho e Cody Rhodes. Tal campanha apresenta vídeos motivacionais.



Moda:

Durante grande parte de sua carreira na WWE, o vestuário de Cena sempre tentou reflectir as modas mais actuais de criminosos e estilos ligados com a cultura hip hop. Cena começou vestindo camisas de futebol americano até a empresa começar a produzir roupas específicas para ele usar e divulgar no merchandising. Enquanto membro do programa SmackDown, a WWE produziu uma camisa de Cena com os dizeres "Ruck Fules". Sempre que a imagem aparecia na TV ela era censurada, não pela emissora, mas sim pela WWE vender mais do produto afirmando que era "muito quente para aparecer na TV". Ele também usava uma corrente com um cadeado grande que às vezes era utilizado como arma, até a WrestleMania 21, quando foi substituído por um medalhão cromado e de diamante com o formato de uma roda de automóvel, que também é utilizado pelos membros da G-Unit.

A partir do início das filmagens de The Marine, Cena começou a usar também roupas relacionadas com militares, incluindo bermudas camufladas, dog tags, um boné da Marinha dos Estados Unidos e uma camiseta produzida pela WWE com a legenda "Chain Gang Assault Battalion". Pouco tempo após a WrestleMania 23, quando a exibição do filme nos cinemas terminou, o uso de trajes militares diminuiu e foi substituído por um vestuário que contém seu novo slogan, "American Made Muscle", juntamente com uma bermuda jeans, que não era utilizado desde que ele saiu da SmackDown. Actualmente, Cena utiliza camisas com o trecho "Cenation" e sua linha de roupas "You Can't See Me".



Música:

Além de actuar como lutador e actor, Cena também é um rapper. Com a excepção de sua música tema na UPW e na OVW, ele sempre utilizou suas próprias canções como temas de entrada. "Basic Thugonomics", um deles, foi colocada como a 16ª faixa da colectânea WWE Originals, de 2004. Antes de lançar seu álbum, Cena ainda gravou "Untouchables", que esteve no álbum seguinte da empresa, o WWE ThemeAddict: The Music, Vol. 6. Ele também participou da música "H-U-S-T-L-E Remix", do álbum Murs 3:16: The 9th Edition de MURS.

O álbum de estreia de Cena, You Can't See Me, foi gravado junto com seu primo Tha Trademarc. Ele contém, junto com várias outras músicas, seu tema de entrada actual, "My Time Is Now", e o single "Bad, Bad Man", o qual foi acompanhado de um videoclipe que parodiava a cultura da década de 1980, incluindo o programa de televisão The A-Team. Seu outro single, "Right Now", também recebeu um videoclipe, que foi exibido na Raw de 8 de Agosto do mesmo ano. Cena e Trademarc mais tarde participaram na canção "Champion Scratch" do grupo The Perceptionists.



Vida Pessoal:

Cena escreve com a mão esquerda. Ele é um fã da animação japonesa e mencionou que seu filme preferido é Hokuto no Ken. Ele também afirmou que é fã da série de videogame Command & Conquer e observou que este era o seu jogo favorito. Cena também é fã da equipa Boston Red Sox, Tampa Bay Rays (ambos de beisebol), New England Patriots (futebol americano) e Boston Celtics (basquetebol). Ele colecciona muscle cars, tendo cerca de 20, inclusive edições com apenas um lançamento.

Enquanto promovia seu filme de 2009, 12 Rounds, Cena anunciou seu noivado com sua namorada Elizabeth Huberdeau. Eles casaram-se no dia 11 de Julho do mesmo ano.




Algumas alcunhas: The Doctor of Thuganomics; The Champ; The Chain Gang Commander; The Chain Gang Soldier; The Cenation Commander-in-Chief.






Música de entrada



Finishers






Para a semana, John Morrison!
avatar
Batata

Mensagens : 84
Data de inscrição : 09/03/2011
Idade : 23
Localização : Borba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum